By continuing to browse this site, you agree to our use of cookies. Read our privacy policy

Communication Analyst

Brasilia (Brazil)

  • Organization: UNDP - United Nations Development Programme
  • Location: Brasilia (Brazil)
  • Grade: SB-4 (SC8/SC9), Service Contract, Local Contractors Agreement - Consultancy
  • Occupational Groups:
    • Operations and Administrations
    • Communication and Public Information
    • Malaria, Tuberculosis and other infectious diseases
  • Closing Date: 2020-10-05

Click "SAVE JOB" to save this job description for later.

Sign up for free to be able to save this job for later.

Background

O Brasil recebeu recursos do Fundo Verde para o Clima para o projeto “Pagamentos por resultados de REDD+ alcançados pelo Brasil no bioma Amazônia em 2014 e 2015”. Os pagamentos baseados em resultados recebidos pelo Brasil do GCF contribuirão para a implementação das ações no setor florestal da NDC do Brasil e do objetivo geral da Estratégia Nacional para REDD+ (ENREDD+) do Brasil. Este projeto tem dois principais resultados:

 

1.            Desenvolvimento de um piloto para o Programa de Incentivo a Serviços Ambientais para Conservação e Recuperação de Vegetação Nativa (Floresta+); e

2.            Fortalecer a implementação da ENREDD+ do Brasil.

 

A Teoria da Mudança do projeto baseia-se na premissa de que os pequenos agricultores atualmente têm poucos incentivos para conservar as florestas além do cumprimento legal. Nesse sentido, o estabelecimento de um mecanismo para prover incentivos para a manutenção de serviços ambientais é importante para reconhecer a contribuição dos pequenos agricultores e povos indígenas e comunidades tradicionais para a conservação e para promover a restauração/recuperação florestal, melhorando os meios de subsistência das comunidades locais. Portanto, com a criação do Floresta+, um mecanismo eficiente de incentivo é implementado e os pequenos agricultores, povos indígenas e comunidades tradicionais podem manter, gerir e restaurar os seus territórios através dos incentivos econômicos recebidos.

 

O Floresta+ promoverá a partilha de benefícios como um mecanismo de incentivos e contribuirá também para a criação de tecnologias inovadoras e inovação no setor florestal. Os investimentos em incentivos positivos são fundamentais para manter e expandir ainda mais os resultados de REDD+ alcançados na região amazônica. A melhoria dos sistemas de monitoramento e a promoção do engajamento dos governos subnacionais e dos povos indígenas e populações tradicionais são fundamentais para fortalecer a implementação da ENREDD+ do Brasil. Nesse sentido, são esperadas três soluções a longo prazo através da implementação deste projeto: 1. As florestas são mantidas, manejadas e recuperadas em propriedades privadas e nos territórios indígenas e de comunidades tradicionais através do apoio oferecido por incentivos econômicos; 2. A economia do setor florestal prospera com tecnologias inovadoras e uma melhor aplicação das políticas públicas; 3. A Estratégia Nacional para REDD+ é revista e considerada plenamente operacional, com indicadores devidamente monitorados e participação social.

 

O Programa Piloto Floresta+ funcionará por meio de modalidades de distribuição de recursos, tais como:

1. Modalidade 1 (Floresta+ Conservação): incentivos para os proprietários e posseiros de imóveis rurais de acordo com a classificação do item V, do artigo 3º, do Código Florestal (Lei nº 12.651/2012), com o objetivo de conservar remanescentes de vegetação nativa adicionais aos requisitos legais;

2. Modalidade 2 (Floresta+ Recuperação): incentivos para os proprietários e posseiros de imóveis rurais de acordo com a classificação do item V, do artigo 3º, do Código Florestal (Lei nº 12.651/2012), com o objetivo de recuperar Áreas de Preservação Permanente (ex. matas ciliares, topos de montanhas e declives íngremes);

3. Modalidade 3 (Floresta+ Comunidades): apoio a associações e entidades representativas dos povos indígenas e dos povos e comunidades tradicionais; e

4. Modalidade 4 (Floresta+ Inovação): apoiar ações e medidas inovadoras para desenvolver, implementar e alavancar políticas públicas de conservação e restauração/recuperação da vegetação nativa.

 

Floresta+ Conservação e Floresta+ Recuperação funcionarão como um programa piloto para fornecer incentivos à manutenção de Serviços Ambientais por meio de Conservação e Restauração/Recuperação de Vegetação Nativa, fornecendo informações valiosas para implementação em larga escala no futuro. Devido à grande similaridade, essas duas modalidades serão descritas em conjunto.

 

Objetivo geral e critérios de elegibilidade: Floresta+ Conservação (1) tem como objetivo geral promover a conservação de áreas de vegetação nativa que excedam os requisitos legais para imóveis rurais estabelecidas pelo Código Florestal (Lei nº 12.651 / 2012). Para atingir esse objetivo, o Floresta+ Conservação oferecerá incentivos financeiros a agricultores familiares (conforme definido no Artigo 3, V, do Código Florestal) na Amazônia Legal que conservam áreas de vegetação nativa adicionais aos requisitos de Reserva Legal e de Área de Preservação Permanente (APP) e que atendam aos critérios de elegibilidade que serão definidos pelo Comitê Gestor do Projeto (PB, na sigla em inglês), após um processo de consulta (veja abaixo).

 

O Floresta+ Recuperação (2) tem como objetivo geral proporcionar incentivos financeiros à restauração/recuperação de Áreas de Preservação Permanente (APP), com o objetivo de promover conformidade com o Código Florestal. Para atingir esse objetivo, o Floresta + Recuperação incentivará agricultores familiares (conforme definido no Artigo 3, V, do Código Florestal) na Amazônia Legal que se comprometem a restaurar a vegetação nativa em APP, contribuindo assim para a regularização ambiental dos beneficiários.

 

A seleção dos beneficiários do Floresta+ Conservação e do Floresta+ Recuperação será realizada por meio de chamadas públicas. Além disso, os proprietários de terra que preencherem os critérios de elegibilidade receberão informações sobre o projeto via SICAR. Os incentivos poderão ser fornecidos por até cinco anos ao longo do projeto, considerando as restrições impostas pelo período de implementação definido para este projeto. Os incentivos serão pagos anualmente, condicionados aos resultados do monitoramento da conservação e restauração/recuperação das áreas de vegetação nativa.

 

Dentro desse contexto, atividades de comunicação serão cruciais para a bem sucedida implementação do projeto.  

Duties and Responsibilities

O presente Termo de Referência tem por objetivo contratar um ANALISTA DE COMUNICAÇÃO para o projeto piloto Floresta+ “Pagamentos por resultados de REDD+ alcançados pelo Brasil no bioma Amazônia em 2014 e 2015”.

Será responsabilidade do Analista de Comunicação apoiar as atividades da Unidade de Monitoramento de Projeto (PMU).

 

Responsabilidades específicas:

 

  1. Elaborar, executar e acompanhar o plano de comunicação para o projeto e todos os seus componentes, assegurando sua implementação;
  2. Implementar eventuais estratégias de comunicação pontuais que sejam elaboradas por entidades parceiras ou contratadas no âmbito do projeto, quando necessário;
  3. Desenvolver e/ou implementar estratégias de comunicação específicas, por temas, definindo mensagens-chave, de acordo com o público-alvo, para divulgação direcionada do projeto e de seus resultados;
  4. Realizar a adequação de linguagem para que alcance dos públicos alvo dos diferentes componentes do projeto;
  5. Monitorar os resultados de discussões e engajamento nas redes sociais para adequação constante de estratégia;
  6. Realizar a sistematização de conhecimento durante todo o processo de implementação do projeto, com vistas ao compartilhamento de informações e boas práticas;
  7. Prestar assistência à execução da agenda de eventos de disseminação do projeto, incluindo contatos com a imprensa e outros meios de comunicação, assim como zelar pela correta gestão da comunicação interna e externa das informações passíveis de difusão;
  8. Criar e manter atualizada lista de contatos de profissionais e veículos de comunicação, além de manter contatos de mailing de público-alvo, como especialistas, docentes, entre outros;
  9. Realizar reuniões e coordenar as entrevistas e coletivas de imprensa, em alinhamento com o MMA e PNUD;
  10. Elaborar clipping mensal com notícias relacionadas ao escopo do projeto;
  11. Elaborar material para mídias sociais com informações relacionadas ao escopo do projeto;
  12. Mobilizar a mídia especializada em torno das atividades e temas estratégicos do projeto;
  13. Preparar atividades e materiais específicos para mídia especializada (press-kit);
  14. Participar em reuniões presenciais ou teleconferências com a equipe do projeto e/ou com parceiros identificados pela Unidade de Gerenciamento de Projeto;
  15. Disponibilizar os produtos desenvolvidos em formato eletrônico e editável para aprovação prévia da unidade de Coordenação do Projeto;
  16. Contribuir com as discussões para elaboração de conteúdo textual e gráfico do projeto “Pagamentos por resultados de REDD+ alcançados pelo Brasil no bioma Amazônia em 2014 e 2015”; 
  17. Revisão geral de materiais referentes ao projeto “Pagamentos por resultados de REDD+ alcançados pelo Brasil no bioma Amazônia em 2014 e 2015” antes da publicação.
  18. Elaborar Posts com card e texto para mídias e redes sociais, diferenciados de acordo a plataforma;
  19. Realizar as postagens em redes sociais para divulgação do projeto, incluindo cards e textos compatíveis com as plataformas Facebook, Instagram, LinkedIn e Twitter.

 

Impactos dos Resultados

A partir da elaboração da estratégia de comunicação do Projeto Piloto Floresta+, contribuir para sua implementação e da estratégia nacional para REDD+.

Competencies

Competências Corporativas:

  • Demonstrar integridade perante aos modelos e valores éticos da ONU;
  • Promover a visão, missão e objetivos estratégicos do PNUD e do MMA;
  • Tratar a todos de forma justa e sem favoritismo; e
  • Habilidade para lidar com temas confidenciais.

 

Competências Funcionais:

Gerenciamento do Conhecimento e da Aprendizagem

  • Promover a gerência do conhecimento, a cultura do aprendizado e o bom ambiente no escritório por meio da liderança e de exemplo pessoal;
  • Conhecer assuntos de desenvolvimento, planejamento e interdisciplinaridade;
  • Trabalhar continuamente e ativamente para o desenvolvimento do conhecimento pessoal e uma ou mais áreas práticas, agir neste plano de aprendizagem e aplicar os novos conhecimentos adquiridos.

Efetividade de Desenvolvimento e Operacional

  • Habilidade em desempenhar as atividades planejadas de acordo com as orientações fornecidas;
  • Demonstrar boas habilidades para organização e registros de atividades relacionadas aos mandatos do PNUD e do MMA;
  • Demonstrar habilidades de comunicação, oral e escrita.

Gerência e Liderança

  • Construir fortes relações com os integrantes do PNUD/Brasil, da Secretaria da Amazônia e Serviços Ambientais/MMA, seus assessores e atores externos identificados por estas instituições como parceiros do projeto, focando na excelência do desenvolvimento das atividades, em prazo exíguo;
  • Abordagens consistentes de trabalho com energia e positividade, além de atitudes construtivas;
  • Demonstrar abertura para mudanças e habilidade para gerenciar complexidades; e
  • Demonstrar efetivo trabalho em equipe, habilidade em resolução de conflitos e capacidade para repassar conhecimentos.

Flexibilidade, adaptabilidade e multitarefa

  • Comprovada capacidade de trabalhar em equipe
  • Capacidade de realizar diferentes tarefas em tempo hábil

Required Skills and Experience

Educação:

Obrigatório:

  • Graduação relacionada à área de ciências Humanas.
  • Pós-graduação (lato ou estrito senso).

Desejável:

  • Formação superior em Comunicação Social (com habilitação em jornalismo) ou área correlata.

 

Experiência:

Obrigatório:

  • Mínimo de 6 (seis) anos de experiência profissional;
  • Mínimo de 3 (três) anos de experiência profissional comprovada na área de comunicação com governos, organizações da sociedade civil e/ou organismos internacionais;
  • Experiência comprovada para elaboração e implementação de plano de comunicação de projeto;
  • Experiência no desenvolvimento de estratégias e conteúdo de comunicação para diferentes públicos-alvo (governo, tomadores de decisão, cientistas, especialistas e leigos);
  • Experiência comprovada com assessoria de imprensa;
  • Capacidade de análise de questões referentes à mudança global do clima;
  • Mínimo 2 anos de experiência de trabalho em projetos de cooperação técnica internacional.

Desejável:

  • Domínio de ferramentas para construção e edição de animações e vídeos;
  • Domínio de ferramentas para edição gráfica;
  • Domínio de ferramentas de web design
  • Experiência em trabalhos relacionados à mudança do clima;
  • Conhecimento na área ambiental e/ou mudança do clima;
  • Conhecimento sobre políticas públicas nacionais na área ambiental e/ou mudança do clima.

 

Idiomas:

Obrigatório:

  • Boa capacidade de escrita em Português.

Desejável:

  • Conhecimento intermediário na fluência em Inglês.

 

Importante:

  • Nacionalidade brasileira ou estrangeiros legalmente autorizados a trabalhar no Brasil;
  • Para este cargo, o candidato deve ter inscrição no Instituto Nacional de Seguro Social (INSS).
  • Para os candidatos que moram em cidades diferentes da duty station (Brasília/DF), o PNUD não dará subsídios para custear eventuais deslocamentos em caso de aprovação.

Candidaturas:

- Para terem candidaturas válidas a este processo, os candidatos deverão submeter o formulário P11 do PNUD devidamente preenchido;

- Apenas as candidaturas cadastradas no site do PNUD (www.pnud.org.br), no link “Oportunidades” - “APPLY NOW”, tendo o formulário P11 do PNUD devidamente preenchido e enviado dentro do prazo, serão examinadas. 

- Não serão emitidos recibos individuais de confirmação da candidatura devido ao volume de candidaturas.

- O PNUD está empenhado em garantir a diversidade da força de trabalho em termos de nacionalidade, gênero, e cultura. Assim sendo, o PNUD incentiva particularmente a candidatura de afro-brasileiros, indígenas, mulheres, LGBTIs e pessoas com deficiência.

- Todas as candidaturas serão tratadas com sigilo. Devido ao grande volume de candidaturas recebidas, apenas os candidatos pré-selecionados serão contatados.

 

UNDP is committed to achieving workforce diversity in terms of gender, nationality and culture. Individuals from minority groups, indigenous groups and persons with disabilities are equally encouraged to apply. All applications will be treated with the strictest confidence. UNDP does not tolerate sexual exploitation and abuse, any kind of harassment, including sexual harassment, and discrimination. All selected candidates will, therefore, undergo rigorous reference and background checks.
We do our best to provide you the most accurate info, but closing dates may be wrong on our site. Please check on the recruiting organization's page for the exact info. Candidates are responsible for complying with deadlines and are encouraged to submit applications well ahead.
Before applying, please make sure that you have read the requirements for the position and that you qualify.
Applications from non-qualifying applicants will most likely be discarded by the recruiting manager.
Apply

What does it mean?

Click "SAVE JOB" to save this job description for later.

Sign up for free to be able to save this job for later.